Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Casa da Ju

Um blog sobre DIY, Costura, Livros, Filmes e mim…

Casa da Ju

Um blog sobre DIY, Costura, Livros, Filmes e mim…

Cansada. Nos dias de futebol do G' chego a casa de rastos.
Hoje portei-me bem e fui ao ginásio logo de manhã. Isso significa acordar `as 6:30, fazer mala e escolher o que vestir durante o dia, vestir equipamento, comer kiwi, conduzir 4 min até ao gymn, correr 30 min na passadeira (e olhar para o número miserável de calorias que se perde, grrrrrr….), tomar banho (maldizer o gymn low cost que não deixa regular a temperatura da água do banho e normalmente está a ferver… £%*^$F£&^…), vestir a roupa do dia (enquanto a cara parece 1 pimento vermelho e se continua a transpirar que nem uma louca), maquilhar, secar cabelo, olhar para o relógio mtas vezes, ir a correr para o carro (de saltos altos, o que torna tudo muito mais emocionante), voltar a casa, apanhar os miúdos que o pai já empacotou e colocou na rua `a minha espera, conduzir até `a escola e largá-los lá normalmente 5 min depois da hora. Maldizer a vida e pensar que amanhã me levanto 5 min mais cedo e assim eles chegam a horas ` escola. Pois...
Depois apanhar trânsito pela A5 (bendita crise que melhorou muito a minha vida nesta componente, mas que mesmo assim não a tornou um mar de rosas…) com o estômago colado `as costas de fome.
Dia de trabalho infernal.
Sair `as 7, apanhar trânsito, dar várias voltas até conseguir estacionar, não ver nem 5 min do treino dele (com sorte vejo os alongamentos…) enquanto todos os outros pais lá estão o treino todo (mas esta gente não trabalha???), dar 1 ajuda no inferno do balneário (sabiam que os balneários dos homens são bem diferentes dos das miúdas??, sim tresandam a suor e chulé, arrumação de caos e há miúdos com 1 vocabulário mas alternativo… if you know what i mean…),  tentar perceber no balneário onde estacionar a Furla enquanto o ajudo a vestir, ir a pé de saltos altos até ao carro (normalmente longe), trânsito até casa e chegar quase `as nove.
O jantar costuma estar feito e nessa altura "basta" insistir com os G's para se despacharem a comer e no caso de 1 assegurar que os trabalhos da escola estão feitos. Metê-los na cama. Sofá, tv e desligar o cerébro.
Ah vida boa!!!…

E porquê anda o pequeno no futebol?
Vejam neste post da cocó a decisão que também já tivemos que tomar… Basicamente só porque ele quer muito e o clube também. 



Adoro o Halloween!
Sim, eu sei. Não é uma tradição nossa e é mais uma cena importada e afins, uma americanice, uma imitação da treta, bla, bla, bla, bla... Mas pensem bem: máscaras e doces oferecidos!!! O que é que há para não gostar?? 
E depois adoro toda a imagem associada. As cores, abóboras, gatos, bruxas, vampiros, tudinho... Adoro vampiros desde o Dracula do Murnau até ao Dracula do Coppola (há alguma coisa mais bonita que um amor que dura séculos??). Depois deste já não tenho paciência (as séries todas que têm aparecido não há paciência!!!! uma miséria).
Há 2 anos atrás estivemos em San Francisco por esta altura do ano e é absolutamente espectacular. O cuidado que eles põem na decoração das casas, as máscaras, tudo uma super produção...
Cá em casa ninguém tem este meu entusiasmo, excepto as crias, né... a ideia de laró, máscaras e muitas guloseimas é muito irresistível... E por isso este ano vou ver se promovo uma noite diferente aqui na rua... não bem na noite que agora que nos roubaram o feriado e 6f é dia de batente por isso vamos fazer o Halloween na véspera do Pão por Deus (ou "Tia dá bolinho" na versão leiriense)!


pois é... acabaram as férias...
mas não o calor...
mas já apetece começar o ano... ou seja, o ano lectivo, o novo ciclo...
é que eu continuo no calendário da escola. sinto sempre o terminar das férias como o recomeço. altura de fazer planos. arrumar armários e gavetas. estabelecer objectivos. pensar em como desta vez algumas coisas vão ser melhores, diferentes. altura de renovar o armário... e aí entra a cop copine. venero. venero. venero mesmo.
ora vejam lá:
http://www.cop-copine.com/

(pena mesmo só os preços, ups... mas o que se pode fazer?)
Há 1 tema sobre o qual não consigo ter opinião...

Refiro-me à proibição de usar os véus nas escolas em França...

Se por um lado as escolas são laicas (que não é bem o nosso caso com muitos cruxifixos espalhados por aí...) e a liberdade religiosa existe, as pessoas são livres de usar o que bem quiserem... dentro de alguns limites que a sociedade vai imponto (assim de repente pode não ser muito razoável que a malta vá nua para a escola, não é?...). Ou seja, pode-se usar calças de skater, roupa preta gótica, fios com cruxifixos ou um véu na cara, não?

Por outro lado aquele véu representa a condição feminina , o seu nível de autonomia, tratamento, direitos e obrigações... E por isso a minha dificuldade em concordar com a utilização do mesmo! Pode até ser que elas próprias concordem com a sua utilização... mas como podemos nós saber que de facto elas têm a opção de concordar ou não? Têm elas a informação, o poder, a liberdade para decidir? Não me parece...

E por isso a tentação de concordar com a proibição... mas assim como concordar com os outros símbolos religiosos? Porque esses não me ofendem?Porque sempre convivi com eles? Porque me identifico com eles?...

O que vos parece?

Em conversa cá em casa simplificámps que o uniforme é o ideal...

O rapaz grande da casa estudou na África do Sul e lá o uniforme é comum e ele sempre me disse que achava que cá também devia ser. "Todos iguais!"

Nunca concordei. Sempre pensei que os uniformes, tal como os costumo ver, calção para menino com camisa branca, gravatinha à vezes, eram um disparate total. Porque camisa branca para crianças pequenas só pode ter sido escolhido por quem nunca lava roupa e acima de tudo porque limita a identidade própria de cada um...

Calhou-me em destino colocar os pikenos num colégio que tem farda. Felizmente é uma farda boa (calças de ganga de qualquer tipo, com polo de manga curta ou manga comprida ou polar de ineverno do colégio). É cara mas mesmo assim para além da facilidade de os vestir de manhã parece que nem fica tão caro como comprar roupa à séria para os petizes.

Será que a solução é o uniforme?

Porquê numa altura em que o mundo ocidental e o islâmico se mostram tão distantes separá-los ainda mais? É esta mais uma pressão sobre essa distância?

Claramente tenho que pensar mais nisto...
id="BLOGGER_PHOTO_ID_5461953057778583010" />

lindo, não?
mas do que eu gosto mesmo é do gorilinha e chimpinha que tenho lá em casa à minha espera... deles e do pai deles que tem tido uma paciência de santo para os aturar... uma vez que eles têm decidido testar a paciência dele ao limite.

mas amanhã, após 11 horas de voo, tempo para ver os filmes que agora não vejo no cinema e tempo de pôr algum trabalho em dia, lá estarei...